Estatísticas do site PEDro

Uma análise do conteúdo do PEDro relacionada a atualização do dia 13 de janeiro de 2020 está apresentada nessa página. Esses dados serão atualizados anualmente, portanto a próxima atualização está prevista para acontecer em janeiro de 2021.

No dia 13 de janeiro de 2020, a base de dados PEDro continha 45.660 estudos controlados aleatorizados, revisões sistemáticas e diretrizes para a prática clínica. Nessa data haviam 35.602 estudos clínicos, 9.389 revisões e 669 diretrizes. O gráfico abaixo ilustra o número acumulado de estudos clínicos, revisões e diretrizes disponíveis em cada ano. O número de estudos clínicos está dobrando a cada 3 anos e meio.

graph1

A base de dados PEDro indexa estudos clínicos, revisões e diretrizes para todas as áreas da fisioterapia. O gráfico abaixo ilustra o número de estudos clínicos, revisões e diretrizes disponíveis em cada área da fisioterapia. As áreas de fisioterapia musculoesquelética e cárdiorrespiratória são as que possuem o maior número de estudos. Notem que esse gráfico é baseado em 44.831 estudos que estavam já codificados para serem usados na base de dados (829 artigos estão sendo processados, portanto ainda não foram classificados). Cada artigo pode receber mais de um código referente a área de fisioterapia, por isso que o número total de artigos nesse gráfico é superior a 44.831.

graph2

Os artigos relacionados aos estudos controlados aleatorizados no PEDro são avaliados por uma lista de verificação chamada “Escala PEDro de Qualidade”. A Escala PEDro de Qualidade foi desenvolvida para ajudar os usuários do PEDro para identificar rapidamente estudos que possuem maior probabilidade de terem uma maior validade interna assim como os que possuem informações estatística suficiente para guiar a tomada de decisão clínica. Cada artigo recebe um escore da Escala PEDro de Qualidade que varia de 0 a 10. O escore médio atual dos artigos indexados no PEDro é de 5,1 pontos, com um desvio-padrão de 1,5. 38% dos artigos possuem uma qualidade que varia de moderada a alta (com escores superiores a 6 na Escala PEDro). Note que esse gráfico é baseado em 34.773 estudos que já foram avaliados (829 estudos estão sendo avaliados, portanto ainda não possuem o escore PEDro).

graph3

O gráfico abaixo ilustra a proporção de estudos clínicos que atendem a cada um dos critérios da escala PEDro. A maioria dos estudos utilizam métodos de distribuição aleatória (97%), apresentam comparações inter-grupos (94%) e apresentam a média e a variabilidade dos dados referentes aos resultados (91%). Poucos estudos cegaram os participantes (6%) ou terapeutas (1%), usaram alocação secreta (27%) e analisaram os dados usando os princípios de intenção de tratamento (27%). Note que esse gráfico é baseado em 34.773 estudos que já foram avaliados (829 estudos estão sendo avaliados, portanto ainda não possuem o escore PEDro).

graph4

Não há restrições de linguagem para nenhum artigo indexado na base de dados PEDro. O gráfico abaixo ilustra o número de artigos de acordo com a língua de publicação. Esses artigos foram publicados em 29 línguas diferentes. A língua de publicação mais prevalente foi a inglesa (90,6% dos artigos), seguidos da língua chinesa (4,6%), alemã (1,1%) e espanhol (0,7%).

graph5

Durante o ano de 2019 a base de dados PEDro foi utilizada para responder 3.078.799 perguntas clínicas. Isso significa uma nova busca a cada 10 segundos, em média, no ano de 2019 O gráfico abaixo ilustra o número de novas buscas realizadas na PEDro em cada mês durante o ano de 2019.

graph6

Usuários de mais de 216 países acessaram a PEDro. Os países que mais usaram a base de dados foram:

  • Brasil (26%)
  • Estados Unidos da América (8%)
  • Espanha (8%)
  • Australia (7%)
  • França (5%)

Um mapa de calor das pesquisas no PEDro realizadas durante 2019 está ilustrado abaixo.

graph7

Download das estatísticas da PEDro

Baixe o arquivo com extensão .pdf (PC/MAC)

Inscreva-se na Newsletter do PEDro para receber as últimas notícias